Menu

Mensagem do Presidente da Direção da AmCham, António Martins da Costa

Caros Associados,

Estamos a viver tempos difíceis, de grande desafio para as pessoas e para as empresas, como não há memória no passado mais recente.

A prioridade tem sido – e continuará a ser – a saúde pública e o combate à pandemia, o que passa pelo cumprimento das orientações das autoridades nacionais e internacionais, no que respeita ao confinamento e distanciamento social, comportamento reforçado pela declaração do Estado de Emergência em Portugal.

No meio desta crise, a AMCHAM tem vindo a posicionar-se essencialmente como plataforma divulgadora de iniciativas que os seus associados têm tomado, como sejam webcasts, webinars ou difusão de diversa informação útil para as empresas.

Pensamos ser este o meio mais apropriado de desenvolver a nossa acção em tempos de confinamento, onde o contributo de cada um é uma importante mais-valia.

Em face dos cenários económicos sombrios que se perspectivam neste momento, os Estados e as organizações internacionais têm vindo a tomar as decisões apropriadas para aquela que é a principal prioridade: garantir a liquidez nos negócios e nas famílias.

Sabemos que são medidas necessárias, mas ainda não suficientes.

É por isso importante que todos contribuamos com ideias, para que, conjuntamente com os decisores políticos, se consigam encontrar as melhores soluções para a tão desejada retoma económica.

No entanto, sabemos que o mundo não voltará a ser o que era, tendo esta crise revelado as distorções provocadas pelo modelo de desenvolvimento até agora seguido.

Iremos, pois, certamente assistir a uma aceleração dos temas da sustentabilidade, da tecnologia e da transformação digital. Mas, ao mesmo tempo, haverá uma reflexão sobre os modelos de governo de países e de empresas, incluindo os modelos de negócio, a organização do trabalho, a redefinição das cadeias de fornecimento e a deslocalização da produção. As formas de distribuição da riqueza produzida serão também inevitavelmente revisitadas.

As empresas saberão certamente adaptar-se e, até mesmo, em muitos casos, liderar estes processos de transformação. As associadas da AMCHAM não deixarão de estar na linha da frente a dar uma resposta à altura dos desafios que se lhes apresentam.

Desejando a todos uma Páscoa feliz, com uns dias tranquilos de celebração – que na maior parte das vezes será virtual – em família ou entre amigos, espero que nos possamos encontrar brevemente no próximo evento da AMCHAM.

António Martins da Costa

Presidente da Direcção da AmCham Portugal

Dear Member,

We are living difficult times and great challenges for people and companies as there is no memory in the most recent past.

The priority has been – and will continue to be – public health and the fight against the pandemic, which requires compliance with the national and international authorities guidelines  with regard to social confinement and distance, reinforced by the declaration of the State of Emergency in Portugal.

AmCham has been positioning itself essentially as a platform for promoting members initiatives such as webcasts and webinars and for the dissemination of useful information for companies.

We think that this is the most appropriate way to develop our action in times of confinement where the contribution of each one is an important added value.

Facing the gloomy economic scenarios States and international organizations have been making appropriate decisions for what is the main priority: ensuring liquidity in business and households.

We know that these measures are necessary but not yet sufficient.

Therefore it is important that we all contribute with ideas so that together with policy makers can find the best solutions for the much desired economic recovery.

However we know that the world will not be what it once was. This crisis revealed the distortions caused by the development model followed until today.

We will therefore certainly see an acceleration in the themes of sustainability, technology and digital transformation. But at the same time there will be a reflection on the governance models of countries and companies including business models, the organization of work, the redefinition of supply chains and the relocation of production. The forms of distribution of the wealth produced will also inevitably be revisited.

Companies will certainly know how to adapt and in many cases even will lead this transformation process. AmCham members will not fail to be at the front line  responding to the  challenges facing we all.

Wishing everyone a happy Easter and some peaceful days of celebration, which will mostly be virtual, in family or among friends I hope we can meet soon at the next AmCham event.

António Martins da Costa

Top